Existiam algumas anomalias bizarras no misterioso objeto que passou próximo a Terra

21/11/2017 11:18
 
 
No mês passado, o telescópio Pan-STARRS 1, detectou um misterioso objeto anômalo movendo-se pelo espaço. Inicialmente, acreditava-se que o objeto era um cometa, mas os astrônomos rapidamente perceberam que era algo completamente diferente.
 
As observações mostraram que o objeto é um asteroide rochoso em forma de charuto e foi confirmado como o primeiro objeto interestelar a entrar no nosso sistema solar.
 
O objeto foi apelidado de “Oumuamua” pela União Astronômica Internacional. O nome significa “um mensageiro de uma primeira chegada de longe” na língua da Ilha Central do Pacífico.
 
De acordo com o Observatório Europeu do Sul (ESO), Oumuamua diferente de tudo já observado. É avermelhado, feito de pedra ou metal denso, e é moldado como um charuto gigante de até 400 metros de comprimento e cerca de 40 metros de largura.
 
Oumuamua varia muito em brilho por um fator de dez enquanto gira em seu eixo a cada 7,3 horas. Esta variação de brilho excepcionalmente grande significa que o objeto com sua forma complexa e convoluta é altamente alongado e pode muito bem ter andado pela Via Láctea, sem conexão com qualquer sistema estelar, por centenas de milhões de anos, antes do encontro casual com o Solar Sistema, reporta o site RT.
 
Essa imagem mostra uma impressão artística do asteroide em forma de charuto, Oumuamua, e abaixo um OVNI em forma de charuto na parte de trás da Lua.
 
 
Conforme o que foi confirmado pelos astrônomos, o objeto é um asteroide; mas dada a forma muito estranha do objeto, ele lembra outro enorme objeto em forma de charuto no lado oculto da Lua, fotografado pela tripulação de Apolo 15, que é muito semelhante ao Oumuamua
 
 
 
Array